18/03/2021 às 17h56min - Atualizada em 18/03/2021 às 17h56min

Maju Coutinho se desculpa por frase polêmica: “Expressão infeliz”

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

Metrópoles
Foto: Reprodução
A jornalista Maria Júlia Coutinho, âncora do Jornal Hoje, desculpou-se ao vivo durante o telejornal desta quinta-feira (18/3) por ter dito que o “choro é livre”, em referência às pessoas que contestam o isolamento social como medida de segurança para conter o avanço da pandemia de Covid-19 no país.

“Anteontem, pra reforçar a necessidade do isolamento social, eu usei, de improviso, uma expressão infeliz, que precisava de um complemento, pra deixar bem claro o que eu quis dizer. Eu disse que o ‘choro é livre’. Eu quis dizer que, por mais amargas que sejam, as medidas de isolamento são necessárias para evitar o colapso do sistema de saúde. Mas eu também entendo os pequenos e médios empresários que têm que deixar os negócios fechados”, disse Maju.

A apresentadora também lembrou uma reportagem exibida no Jornal Hoje na quarta-feira (18/3), sobre o sufoco financeiro vivido pela população, e o apelo que fez ao final.

“Eu disse assim: ‘Desejo também agilidade do governo e do Congresso para atender os empresários e também às famílias que estão aguardando o auxílio emergencial‘. Então eu reitero hoje esse desejo, me desculpo pela expressão que usei e vamos nessa. Bola pra frente”, finalizou.

A fala de Maju afirmando que “o choro é livre” viralizou na web e gerou uma série de críticas à profissional.

Para internautas e famosos que discordaram da âncora, a frase foi desrespeitosa com trabalhadores que precisam sair às ruas para garantir o sustento, além de empresários atingidos pelo lockdown.

VEJA VÍDEO



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »