27/10/2020 às 15h11min - Atualizada em 27/10/2020 às 15h11min

Indiferente a velha política, Capitão Carpê prioriza propostas durante campanha

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

Foto: Ítalo Sena
Cotado para assumir uma das 41 vagas na Câmara Municipal de Manaus (CMM) nas eleições de 15 de novembro, o Capitão Carpê Andrade (Republicanos), disse repudiar a compra de votos e fala que sua campanha tem como diferencial a priorização de suas propostas. Conhecido nas redes sociais pelo seu trabalho como policial militar e por diversas ações sociais realizadas, em especial no bairro da Compensa, zona oeste da capital, Carpê é visto por seguidores e eleitores como resposta a um sistema político ineficaz, injusto e indiferente aos problemas estruturais do município, que afetam diretamente na qualidade de vida dos mais necessitados.

''Quando eu decidi pedir licença da minha profissão como policial militar para concorrer ao cargo de vereador de Manaus, foi porque por diversas vezes vi e senti na pele a dor dos menos favorecidos. Venho de uma realidade pobre, eu sei o que é fome e o desespero de não conseguir um emprego para ajudar no sustento da família. Sou morador do bairro da Compensa, convivo diariamente com o descaso com que o poder público trata nossa gente, e é contra esse sistema injusto que quero lutar. Quero poder fazer a diferença na vida dessa gente tão sofrida e que merece respeito,'' comentou Carpê.

Em relação a compra de votos, realidade ainda muito presente durante o período eleitoral, o Capitão condenou com veemência  e disse que jamais recorreria a esta prática para vencer as eleições. "Nossa campanha é baseada na verdade e no respeito pelo povo de Manaus. Sou grato à Polícia Militar do meu estado (PM-AM), e minha querida mãe, com ambos aprendi sobre disciplina, ordem e a ter o devido zelo pela vida e segurança do cidadão de bem. Aprendi também sobre ética, valores e princípios que norteiam e definem o caráter de alguém. Não conseguiria olhar para ela se me sujeitasse a uma prática tão covarde e nociva ao povo, prefiro perder a campanha, mas jamais arriscaria perder o meu caráter,'' enfatizou o candidato.

Diferencial

Se eleito, o Capitão Carpê promete trabalhar de forma diferenciada na Câmara Municipal de Manaus CMM). Ainda no âmbito da campanha, para o Capitão, promessas rasas e incompatíveis com a competência de um vereador, não devem e não farão parte do seu cronograma de campanha.  "A utilização dessa prática é um desrespeito a população menos esclarecida, é uma mentira inconsequente,  e quem usa deste artifício para ganhar eleição, demonstra total falta de compromisso com o bem da sociedade'', afirmou Carpê

O candidato do Republicanos também comentou sobre o que o motivou a buscar uma vaga na CMM. "Resolvi participar da vida política da cidade para ser o diferencial. Quero através do cargo de vereador, poder dar voz e vez para o povo mais carente, distante das políticas públicas que deveriam mudar a vida de milhares de pessoas. Pretendo propor leis que beneficiem a sociedade em todas as suas classes e levar ao Executivo municipal as demandas e realidades das comunidades mais necessitadas. Venho para ser e fazer diferente em benefício da população de Manaus,'' finalizou o Capitão.

Devido à pandemia do novo coronavírus as eleições municipais deste ano serão realizadas no dia 15 de novembro, data que se comemora a Proclamação da República. Ao todo, Manaus conta com mais de 1,3 mil candidatos a vereador, dentre os quais, 27 tentam a reeleição. Para a prefeitura, 11 candidatos concorrem ao maior cargo do Executivo municipal. Caso a eleição deste ano vá para o segundo turno, a escolha para se conhecer o novo prefeito de Manaus será realizada no dia 29 de novembro.

- Texto Sony Corsi 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »