22/04/2020 às 07h46min - Atualizada em 22/04/2020 às 07h46min

CPF irregular pode impedir inscrição para receber R$ 600; veja erros comuns

R7
Foto: Reprodução
O governo começou a pagar o auxílio emergencial de R$ 600 como forma de aliviar os impactos econômicos da pandemia de coronavírus. Para ter acesso ao benefício, uma das exigências é estar com o CPF regularizado. Muitas pessoas relataram problemas na inscrição justamente por não terem o documento em dia.

Entre os problemas mais comuns no registro, estão dados pessoais errados ou desatualizados, pendências eleitorais e não entrega de declaração de Imposto de Renda.

Essas pendências podem ser resolvidas online. A Receita Federal, responsável pelo registro do CPF, orienta a não procurar uma unidade de atendimento, como forma de evitar aglomerações e respeitar o isolamento social durante a pandemia. Todos os serviços estão disponíveis no site ou por email, de acordo com a Receita.

É possível verificar a situação do seu CPF no site da Receita.

Confira abaixo possíveis problemas com o CPF que podem impedir o recebimento do auxílio emergencial e como resolvê-los.

Dados desencontrados

Se há algum dado pessoal usado para se inscrever no pedido de auxílio emergencial que não coincida com o registrado no CPF, é preciso fazer a atualização do cadastro.

Esse procedimento serve para pessoas que mudaram de endereço, alteraram o sobrenome, precisam informar sua naturalidade ou corrigir alguma informação cadastrada.

Caso perceba alguma inconsistência, é possível atualizar os dados cadastrais online e gratuitamente no próprio site da Receita Federal.

CPF suspenso

Isso acontece porque o cadastro do CPF tem algum dado pessoal incorreto ou incompleto. A regularização pode ser feita online e de graça por meio do site da Receita Federal.

Pendente de regularização

Essa situação acontece quando a pessoa deixou de entregar alguma declaração de Imposto de Renda Pessoa Física dos últimos cinco anos.

Nesse caso, o atendimento pode ser feito por email. Confira os endereços de email, de acordo com o estado:

Pendências eleitorais

O CPF também pode ficar irregular por causa de alguma pendência com a Justiça Eleitoral, se a pessoa deixou de votar em alguma eleição e não justificou, por exemplo.

Nesse caso, não é necessário fazer nada. A Receita afirma que regularizou automaticamente as pendências de 11 milhões de pessoas nessa situação, incluindo aquelas que não cumprem os critérios para receber o auxílio emergencial.

Essa medida foi tomada excepcionalmente por causa do estado de calamidade, já que os cartórios eleitorais estão fechados.

Falta de CPF

Se você não tem CPF, a Receita liberou a possibilidade de fazer o registro gratuitamente e online para pessoas de qualquer idade.

Antes, só quem tinha entre 16 e 25 anos e tivesse título de eleitor regular podia pedir o registro por meio da internet. Se não cumprisse esses requisitos, deveria ir a uma unidade da Receita ou entidade conveniada, como Caixa, Banco do Brasil e Correios, além de pagar uma taxa de R$ 7, de acordo com o órgão.

É preciso enviar, em anexo uma cópia dos seguintes documentos:

Documento de identificação:

Para maiores de 16 anos: RG atualizado. Se o RG não estiver atualizado, anexar também a certidão de casamento ou nascimento. Também são aceitos carteira de trabalho, passaporte ou outro documento oficial de identificação que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento;

Para menores de 16 anos: RG ou certidão de nascimento do menor e RG do responsável (pai, mãe ou tutor ou guardião judicial). Na hipótese de representação por tutor ou guardião, anexar também o respectivo termo de tutela/guarda. Também são aceitos carteira de trabalho, passaporte ou outro documento oficial de identificação que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento;

Título de eleitor (facultativo);

Comprovante de endereço;

Selfie do interessado ou responsável segurando o documento de identidade aberto (frente e verso), onde deverá aparecer a fotografia e o número do documento legível.

Regularização demora 72 horas

A Receita avisa que as alterações e regularizações no CPF levam, em média, 72 horas para serem atualizadas no sistema da Caixa, para que possa dar entrada no auxílio emergencial.

De acordo com a Receita, há unidades com as atividades suspensas por causa do coronavírus, mas é possível verificar os horários de atendimento das que estão funcionando no site.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »