20/09/2018 às 22h48min - Atualizada em 20/09/2018 às 22h48min

Professor é agredido e xingado por alunos no Rio de Janeiro

Nas imagens, estudantes xingam e ameaçam o professor, e também depredam a sala de aula.

R7
Reprodução/Record TV Rio
O sonho de Thiago Santos era ser professor, mas na última terça-feira (18), ele viveu um pesadelo dentro da escola onde trabalha. Durante uma aula no Ciep Mestre Marçal, em Rio das Ostras, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, Santos foi humilhado por alunos que tentaram o agredir. Os ataques foram registrados em vídeos.

Nas imagens, estudantes xingam e ameaçam o professor, e também depredam a sala de aula. Em um trecho, um dos alunos questiona o colega sobre as agressões. “Você vai matar o professor, cara? Não faz isso não, não faz isso não. O cara te dá aula, o cara é maneiro”. O outro estudante responde: “F***-se. Ele nunca mais vai dar”.

Em entrevista à RecordTV Rio, Santos contou que os alunos atiraram objetos contra ele e que deixou a sala de aula aos prantos.

— Eu saí da aula aos prantos e os alunos permaneceram em sala. Ninguém falou nada, ninguém perguntou se eu precisava de ajuda psicológica. Nada vezes nada. Mataram um professor. Eu estou muito triste.

Segundo o educador, a situação na unidade é recorrente e os alunos nunca são punidos. Ele também alegou que não recebeu nenhum apoio da Secretaria Municipal de Educação.

— A situação ali é crônica, é nítido o problema social, eles debocham o tempo todo. Não é só comigo. Eu peço que isso não fique impune, a categoria está pedindo socorro. Chega de professores serem violentados todos os dias e não acontecer nada com os alunos.
Em nota, a Prefeitura de Rio das Ostras disse que foi informada do ocorrido e instruiu o professor a procurar a Ouvidoria para registrar o caso. O munícipio também dará suporte psicológico e jurídico ao professor. Veja a nota na íntegra:

"A Prefeitura de Rio das Ostras informa que a nova administração municipal, empossada há dois meses, tem priorizado a Educação e tentado sanar os problemas encontrados nessa área. A Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer só foi informada da ocorrência no dia 18, quando o professor relatou o fato e requereu mudança de turma, porém, manifestando o desejo de continuar na escola. O professor foi orientado a registrar os fatos na Ouvidoria, sendo atendido pela Subsecretária de Educação. A Secretaria tomou as providências cabíveis e o professor foi informado sobre seu remanejamento de turma e a intervenção que seria feita na unidade escolar com os alunos. Além disso, será ofertado orientação jurídica e apoio psicológico ao professor. Quanto aos alunos, foram tomadas as medidas disciplinares cabíveis, todas de acordo com a legislação federal e o regimento escolar.

A Secretaria informa, ainda, que está implantando na Rede Municipal de Ensino o Projeto de Mediação de Conflito no Ambiente Escolar, formado por Equipe Multidisciplinar composta por psicólogo, assistente social e orientador educacional. O objetivo é dar suporte às unidades escolares e aos seus profissionais."

Veja a entrevista com o professor:

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »