12/03/2020 às 08h15min - Atualizada em 12/03/2020 às 08h15min

”Atacar a ZFM é atacar o Brasil”, diz Secretário Especial Carlos Alexandre Jorge da Costa durante homenagem à Suframa"

Foto: Divulgação
Na tarde desta quarta-feira (11), a Zona Franca de Manaus foi homenageada na Câmara dos Deputados, em Brasília, durante cerimônia em alusão aos 53 anos do modelo econômico. Estiveram presentes no evento autoridades, representantes de entidades e empresários que atuam no setor. O evento foi requerido pelo deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos/AM).

“O mundo inteiro ataca o Brasil por causa da questão ambiental pois não conhece este projeto. Nós temos que divulgar a ZFM para o mundo conhecer este modelo que mantém 97% da floresta Amazônica de pé, que gera emprego e renda para o povo que mora na região, que garante ao país a preservação ambiental tão exigida a nível internacional”, disse o parlamentar. 

Representante do Governo Federal, o Secretário Especial Carlos Alexandre Jorge da Costa falou da importância da ZFM. “É preciso não apenas proteger a Zona Franca, mas garantir a sua prosperidade. Quando assumimos, havia PPBs sendo discutidos há quase dez anos, um exemplo é da iluminação de LED, trabalhamos para desburocratizar a aprovação dos PPBs, aprovar ou não aprovar e explicar o porquê, precisávamos adotar um papel mais transparente. O melhor meio de preservar o meio ambiente é ter emprego para o povo. Atacar a ZFM é atacar o Brasil”, ressaltou. 


Durante a sessão, o superintendente da ZFM, Cel. Alfredo Menezes, falou dos números expressivos que o modelo alcançou em 2019. “Tivemos o maior faturamento dos últimos 32 anos, com R$ 104 bilhões, e registramos a criação de mais de 92 mil empregos. A atividade econômica no estado do Amazonas cresceu cinco vezes mais que a média nacional, com isso nós

Além dos postos de trabalho gerados no parque industrial, a ZFM também fomenta a geração de empego em outros setores. O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM), Ralph Assayag, esteve no qual abordou a instalação de novas lojas no Amazonas e a parceria com a Suframa para estimular o desenvolvimento da economia local.


“Abrimos uma parceria com a Suframa para atrair novas indústrias, atrair novos comércios, e graças a isso, em 2019, conseguimos alcançar 375 mil empregos com carteira assinada, segundo dados do próprio Caged (Ministério do Trabalho), com 112 lojas abertas na capital e no interior, o que favorece também a permanência das pessoas do interior nos municípios”, finalizou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »