14/09/2018 às 22h39min - Atualizada em 14/09/2018 às 22h39min

Diretor e consultor de presidente do Santos são ameaçados e registram boletins de ocorrência

Mensagens foram enviadas por aplicativo de celular na semana em que o Conselho do clube aprovou o prosseguimento do processo de impeachment

GE
Reprodução
O diretor jurídico do Santos, Rodrigo Gama, registrou boletim de ocorrência para relatar ameaças de morte recebidas por um aplicativo de celular. Além dele, Guilherme Prado, consultor do presidente José Carlos Peres, e uma filha do dirigente também receberam mensagens de teor semelhante.

As ameaças foram enviadas de três números diferentes, dois deles com DDD de São Paulo, e outro de Santos, entre a madrugada e o começo da tarde desta sexta-feira.

Gama registrou boletim de ocorrência na tarde desta sexta-feira, em Curitiba, sua cidade natal. Prado prestou queixa numa delegacia em São José dos Campos. A filha de Peres procurou o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

Veja as mensagens:

 





 
Nesta semana, o Conselho Deliberativo do Santos aprovou dois pareceres que recomendam o impeachment de José Carlos Peres. A definição será dos sócios do Santos, em Assembleia Geral marcada para o dia 29 de setembro.

Na última quinta-feira, Peres e o vice-presidente do Santos, Orlando Rollo, que estão em lados opostos no processo, trocaram farpas em entrevistas coletivas realizadas com minutos de diferença entre uma e outra.

Peres acusa o vice de participar do movimento que levou ao desgaste de sua administração e, agora, à possibilidade de impedimento. Rollo negou, atacou o presidente, e se disse "preparado" para ocupar o cargo caso ele fique vago.

Prado vê relação entre as ameaças e o conturbado momento político do Santos:

– Foram ameçadas, mais ou menos no mesmo horário, só pessoas próximas a Peres. De forma coordenada e todos com relação de alguma forma com o presidente do clube. Hoje fomos eu, o advogado do clube e a filha do presidente. O ato fala por si só – afirmou.

Ele diz que teme pela segurança dele e dos filhos:

– Por mim e pelos meus dois filhos, que estão comigo boa parte das vezes que não estou em casa ou no trabalho.

A reportagem ligou para os três números que aparecem nas mensagens. Todas as chamadas caíram na caixa postal, diretamente.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »