25/07/2018 às 07h58min - Atualizada em 25/07/2018 às 07h58min

Contra o Santos, Flamengo inicia parte mais exaustiva de sua maratona de partidas

Serão 14 jogos em 46 dias. Significa dizer que, a cada três, o Flamengo entrará em campo.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Ao chegar em São Paulo para o duelo contra o Santos, nesta quarta, às 21h45, o Flamengo deu início a uma rotina que o acompanhará nas próximas semanas: embarcar e desembarcar de aeroportos, fazer e desfazer malas, passar horas no avião e, claro, jogar suas (muitas) partidas. Tudo isso num curto espaço de tempo.

Serão 14 jogos em 46 dias. Significa dizer que, a cada três, o Flamengo entrará em campo. Como metade dos compromissos serão fora de casa, não faltarão quilômetros rodados. Ao todo, os rubro-negros percorrerão cerca de 7,2 mil km neste período. Para se ter uma ideia do que isso representa, equivale à distância do Rio à Florida, nos Estados Unidos. Ou, do outro lado do Atlântico, ao Marrocos. Entre idas e vindas, serão mais de 14 horas em deslocamento.

A maratona pode ser maior. Afinal, a pausa no calendário — há um hiato de sete dias entre o duelo contra a Chapecoense, em 9 de setembro, e o clássico com o Vasco, no dia 16 — é provisória. Caso avance na Copa do Brasil, o Rubro-negro jogará uma das partidas da fase semifinal nesta semana. Mas também poderia ser pior, pois duas sequências de jogos em Porto Alegre (contra o Grêmio, dias 1º e 5 de agosto) e em Belo Horizonte (contra América-MG, dia 26 de agosto, e Cruzeiro, dia 29) permitirão ao clube prolongar a estadia e viajar menos.

Para resistir a este período sem perder jogadores por lesão, o técnico Maurício Barbieri sabe que precisará ter cautela na utilização dos jogadores. Mas serão os níveis de desgaste, detectados por testes feitos pelo departamento de fisiologia, que pautarão as escalações. Escolher partida pelo nível de importância das competições está descartado neste momento.

— Melhor maneira de encarar é indo jogo a jogo. Se parar para conferir o calendário, pesa. São muitas partidas importantes. Esse espaço de tempo não é o ideal, mas não é desculpa. Estamos preparados — afirmou Diego.

Extra

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »