11/03/2019 às 12h04min - Atualizada em 11/03/2019 às 12h04min

Inter ganha confiança, alternativas e um tema desconfortável antes de jogo pela Libertadores

Odair destaca o surgimento de Sobis e dos novatos para encorpar o grupo

GaúchaZH
Lauro Alves / Agencia RBS
A confiança parece ter sido recuperada. A partida contra o Aimoré marcou a sexta vitória seguida do Inter na temporada. Atuando com os suplentes, um Inter dinâmico do meio para a frente e com toques rápidos encaminhou o 2 a 0 sobre a equipe de São Leopoldo. Com o resultado, obteve a classificação matemática aos mata-matas do Gauchão.

Nesta quarta-feira (13), o time volta a campo. Receberá o Alianza Lima, no Beira-Rio, no jogo que poderá significar um importante passo para que o Inter avance às oitavas de final da Copa Libertadores. Além disso, é semana de Gre-Nal. No domingo, o Inter vai à Arena enfrentar a equipe de Renato Portaluppi.

Apesar de um jogo mais solto neste domingo, ao contrário da partida no Chile, quando o Inter venceu o Palestino com movimentos óbvios durante 90 minutos — desarmes e passes para as pontas —, dificilmente a formação titular para receber os peruanos será modificada. O técnico Odair Hellmann deu indícios de que nomes como D'Alessandro e Nonato deverão ser utilizados apenas na segunda etapa. Rafael Sobis, que parece ter recuperado ritmo de jogo, pode ter alguma chance de iniciar a partida no lugar de Pedro Lucas. A tendência, porém, é de manutenção da mesma equipe que começou em San Carlos de Apoquindo.

— Estamos buscando rapidamente a identidade do ano passado. O jogo do Chile teve uma maneira, uma ideia. O jogo em casa, talvez tenha outra. As variações táticas que fizemos certamente estarão em campo, senão no início, no decorrer. E isto (rodar o elenco) é importante para fortalecer a ideia de jogo e mostrar que estamos no caminho certo — disse o treinador. 

Odair destacou a capacidade de mexer no sistema ofensivo a partir do ingresso de Sobis:

— Sobis joga de 9 ou no máximo por trás do 9. Nem visualizamos usá-lo pelo lado do campo. Pedro Lucas e Tréllez são pivôs, que brigam por imposição de bola e que têm a situação de trabalhar o pivô e ir para dentro da área. O Sobis gera a dúvida no zagueiro, se ele sai ou não sai. 

 

A estrela Sobis: de novo, um dos destaques do time
Lauro Alves / Agencia RBS

Vitória à parte, há um tema que parece incomodar muito Odair Hellmann: a reserva de D'Alessandro. Sempre que questionado, o técnico se mostra desconfortável. Na entrevista coletiva, após os 2 a 0 sobre o Aimoré, ele também chegou a reclamar de uma pergunta sobre "time alternativo", rechaçando a nomenclatura para a equipe suplente. 

— O time não é alternativo. Nem hoje, nem nunca. Alternativo é ruim, aqui é o Sport Club Internacional quem entrou em campo,  honrando a sua camisa — respondeu Odair, para em seguida falar sobre a questão D'Alessandro:

— D'Alessandro está bem, está feliz. Quando for usado, vai dar a vida pelo time, pelo grupo. Ele está tranquilo, está sabendo a sua posição no grupo. Tenho o maior respeito pelo D'Alessandro. Quando a gente achar que ele vai iniciar o jogo, ele vai entrar. Está muito bem delineado, muito bem definido. Estamos pensando no Sport Club Internacional em primeiro lugar. A postura dele serve de exemplo para os meninos. Vai ser questão de escolha iniciar ou não iniciar com ele. D'Alessandro não vai dar um pique de 100 metros contra o Bolt. Mas tem resistência aeróbica e talvez seja uma das maiores do plantel. Ele faz a bola andar.

Pelo segundo jogo seguido, Sobis foi um dos destaques do Inter. Mostrando um bom ritmo de jogo, o atacante se apresenta como uma das principais alternativas de reforço para a equipe diante do Alianza Lima.

— Foi um gol importante, é o meu de número 50 com a camisa do Inter. Me sinto cada vez melhor, mais à vontade. Estou aí (para enfrentar o Alianza Lima), é um campeonato que eu gosto. O objetivo não é o Rafael, é ser campeão — afirmou Sobis, que marcou o seu primeiro gol no Beira-Rio após o seu regresso.

O Inter ingressa em sua semana mais pesada até aqui na temporada, com a primeira partida de uma série de três dentro de casa pela Libertadores, mais o clássico Gre-Nal na Arena, o campeonato dentro do campeonato.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »