29/01/2019 às 11h12min - Atualizada em 29/01/2019 às 11h12min

Engenheiros e funcionários da Vale responsáveis por barragem são presos

Ministério Público suspeita de fraude em laudos técnicos que atestaram segurança do empreendimento

Veja
Newton Menezes
Dois engenheiros terceirizados da Vale, ligados ao projeto da barragem que se rompeu em Brumadinho, foram presos nesta terça-feira, 29, em São Paulo. Eles são suspeitos de fraudarem laudos técnicos da empresa, permitindo operações na barragem da Mina Córrego do Feijão e atestando sua estabilidade. As ordens de prisão foram expedidas pela Justiça de Minas Gerais.

Também foram presos outros três funcionários da Vale diretamente envolvidos e responsáveis pelo empreendimento. Os mandados de prisão temporária têm validade de 30 dias. Outros sete mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em Belo Horizonte e em São Paulo, na sede de uma empresa que prestou serviços de consultoria para a mineradora.

A ação envolve a Polícia Federal, o Ministério Público Estadual e Federal e a Polícia Civil, além de policiais, promotores e procuradores de Minas. Em nota, a Vale afirmou que colabora “plenamente” com as autoridades: “A Vale permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos, juntamente com o apoio incondicional às famílias atingidas.”

Vítimas

O número de mortos na tragédia subiu para 65 na última atualização da Defesa Civil mineira. Ainda há 279 desaparecidos. Outras 386 pessoas, entre trabalhadores da companhia e moradores da região, foram localizados e resgatados.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »