22/12/2018 às 08h34min - Atualizada em 22/12/2018 às 08h34min

Mais de 130 mil aposentados correm risco de perder benefício neste mês

Cancelamentos ocorrem após 12 meses sem comprovação de vida e podem ser cassados definitivamente nos próximos seis meses

R7
Foto:Reprodução
Aproximadamente 132 mil aposentados ou pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) não comprovaram que estão vivos há mais de 12 meses e podem ter os benefícios cancelados antes da entrada de 2019.

A rede bancária afirma que realiza comunicados aos beneficiários que ainda não fizeram a prova de vida com mensagens informativas em caixas eletrônicos e sites na internet.

Se tiver o benefício interrompido devido a falta da comprovação de estar vivo, o aposentado ou pensionista terá o benefício cassado definitivamente após seis meses.

Os aposentados e pensionistas que precisam regularizar a situação devem comparecer diretamente no banco em que recebem o benefício com um documento de identificação com foto, como carteira de identidade, habilitação ou carteira de trabalho.

Quem já cadastrou a biometria na instituição bancária poderá utilizar da tecnologia para realizar a prova de vida diretamente nos terminais de autoatendimento.

Como fazer a Prova de Vida de aposentado doente?

Aqueles beneficiários que não puderem comparecer às agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida com o auxílio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.

Realizado desde 2012, o procedimento é obrigatório para todos que recebem seus pagamentos por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. De acordo com o INSS, a medida tem o objetivo de dar mais segurança ao cidadão e ao Estado por evitar pagamentos indevidos de benefícios e fraudes.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »