15/03/2022 às 13h13min - Atualizada em 15/03/2022 às 13h13min

CAPITÃO ALBERTO NETO SE FILIA AO PARTIDO DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO

O deputado federal se filiou neste sábado em Brasília ao Partido Liberal (PL)

Assessoria
No sábado (12) o deputado federal Capitão Alberto Neto se filiou ao Partido Liberal (PL) e contou com a presença e o apoio do Presidente Jair Bolsonaro que também faz parte da sigla. 

A filiação aconteceu em Brasília no Centro Empresarial Brasil 21 onde fica a sede do partido, estiveram presentes também na filiação a Secretária de Governo Flávia Arruda, o Ministro da Cultura Mário Frias e o presidente do partido pelo Amazonas, Alfredo Nascimento. 

Junto com o deputado federal Capitão Alberto Neto pelo Amazonas se filiaram também Coronel Menezes, candidato ao Senado, o deputado estadual Fausto Júnior e o Delegado Costa e Silva. 

Em suas redes sociais Capitão Alberto Neto deixou uma mensagem para seus seguidores e eleitores explicando sobre a mudança de partido "Acabo de me filiar ao PL, partido do Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, encerro um ciclo no Republicanos onde fizemos um grande trabalho em prol do Amazonas, em prol do País. Sempre caminhamos ao lado do presidente, agora, vamos caminhar no mesmo partido em prol de um País melhor, estamos no caminho certo e precisamos continuar neste caminho de prosperidade para o povo do Amazonas e pro nosso País, nosso país é muito rico e merece muito mais. Disse o parlamentar nas redes sociais. 

Biografia

Capitão Alberto Neto foi eleito deputado federal em 2018, o então capitão da PM decidiu encarar um grande desafio, para o qual precisava do apoio da família, dos amigos e das comunidades. Com 107.168 mil votos o Capitão da PM foi eleito deputado federal pelo Amazonas e o quinto mais votado no Estado. Em 2020 o deputado saiu candidato para Prefeitura de Manaus e terminou a disputa com mais de 74 mil votos.

A frente do parlamento possui mais de 1405 propostas legislativas, entre elas 143 projetos e 3 projetos de lei aprovados na Câmara dos Deputados, um deles é o PL 3878 que destina 10% das vagas do Sine para mulheres que sofrem violência doméstica. 

Em 2020 o parlamentar foi o relator da MP que aumentou a margem do consignável em 5%.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »