05/11/2020 às 10h06min - Atualizada em 05/11/2020 às 10h06min

Eleição dos EUA se acirra em estados decisivos em meio a atos e prisões

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

R7
Steve Marcus/Reuters - 05.11.2020
Em meio a protestos e prisões durante a noite de terça e início da madrugada de quarta-feira (5), as eleições americanas continuam acirradas por conta da pequena diferença de votos em estados decisivos para o resultado final. 

O candidato democrata Joe Biden está perto de vencer as eleições nos Estados Unidos, segundo as projeções. Porém, o republicano Donald Trump não está totalmente fora do páreo.

As atenções estão voltadas para a contagem de votos em Nevada, Pensilvânia, Carolina do Norte e Geórgia, enquanto no Arizona, estado em que projeções de alguns da grande mídia deram a vitória a Biden, as distâncias entre os dois encurtaram. Ainda faltam os resultados do Alasca, que tem 3 delegados.

Estes são estados que ainda precisam ser decididos e que podem pender a balança para um lado ou para o outro nas eleições americanas.

Ontem à noite, as projeções terminaram com o democrata com 264 colégios eleitorais, enquanto o rival Donald Trump, que busca reeleição, tem 214.

Com a vantagem de Biden, Trump e sua equipe já anunciaram que vão pedir recontagem de votos, principalmente nos estados de Michigan e Wisconsin, que garantiram que Biden disparasse. Também disseram que vão abrir processos na Pensilvânia para interromper o escrutínio e pressionar a Suprema Corte a intervir.

A campanha de Trump também pediu a localização e a invalidação de votos lançados após o prazo na Geórgia.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »