20/09/2020 às 11h18min - Atualizada em 20/09/2020 às 11h18min

Advogado fica com 93% da indenização da vítima e alega que comprou a ação

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

Metrópoles
Imagem ilustrativa
Um morador de Várzea Grande procurou a polícia para denunciar um advogado, que segunde ele, se apropriou do dinheiro da indenização de um processo. O acusado teria recebido R$ 7.360,72 em decorrência da ação. Contudo, repassou apenas R$ 500 para a vítima.

Consta no Boletim de Ocorrências que um homem de 33 anos contratou o profissional para acionar judicialmente uma empresa de telefonia, que acabou perdendo a ação na Justiça e foi condenada a pagar indenização.

O processo teve início em 2014 e, desde então, não houve qualquer contato do advogado com o cliente, que em 2016, descobriu que já tinha ganho a causa e foi atrás do dinheiro.

Segundo o relato, o profissional repassou R$ 500, ou 7% do total, para o cliente e disse que era a parte dele. A vítima narra que tentou por diversas pegar o resto do valor que lhe cabia, mas era sempre tratado com “extrema ignorância” e que chegou a ser ameaçado.

Nas discussões, o advogado argumentava que “comprou” a ação e por isso tinha direito a maior parte, ou seja, 93% do total.

A vítima relata ainda que resolveu fazer buscas de processos com o seu nome e descobriu que existe um outro em curso. Desta vez é contra o Banco Itaú, cujo o advogado é o mesmo que foi denunciado.

O problema é que o cliente não o contratou e ele está usando os documentos do denunciante de forma criminosa.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »