16/09/2020 às 18h29min - Atualizada em 16/09/2020 às 18h29min

Rotta critica a relação do prefeito com as ‘máfias’ do lixo e do transporte público

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

Assessoria
Foto: Divulgação
O pré-candidato a vice-prefeito de Manaus Marcos Rotta (DEM) disse, na manhã desta quarta-feira (16), que é compromisso dele e de David Almeida (Avante), pré-candidato a prefeito da chapa, combater as “máfias” do lixo e do transporte coletivo público da cidade. Durante entrevista ao Portal do Zacarias, Rotta argumentou que só com o transporte público, a prefeitura gasta milhões em subsídios para as empresas e ainda assim o serviço é de "péssima qualidade".

“A máfia do lixo e do transporte público é outro ponto que precisa ser atacado. Há uma revolta dos usurários do sistema de transporte público. A prefeitura gasta de R$ 50 milhões a R$ 60 milhões por ano, somente em subsídios com as empresas do sistema de transporte público, e o sistema continua da forma que está e parece que está tudo bem”, criticou Marcos Rotta.

O pré-candidato a vice de David afirmou que, em uma eventual vitória nas eleições deste ano, prefeito e vice-prefeito, como gestores do poder concedente do serviço de transporte público da cidade, vão enfrentar juntos os problemas históricos desse segmento. “A nossa responsabilidade é mostrar que a Prefeitura de Manaus, como poder concedente, vai exigir um sistema à altura do que espera e do que paga o usuário do transporte público”, afirmou.

Rotta ressaltou durante a entrevista, que além de ajudar David Almeida no combate às “máfias” do lixo e do transporte público, eles vão apresentar projetos possíveis de realizar para a cidade, principalmente para as regiões periféricas. O pré-candidato a vice-prefeito afirmou, ainda, que não vão se perder em ideias mirabolantes.

“Essa união entre dois jovens, com experiência, nós vamos traduzir em efeitos práticos para Manaus e com projetos exequíveis porque ninguém aguenta mais essa questão dos projetos mirabolantes, que muitas vezes ficam apenas na ficção, não se traduzem em realidade e a população vai cada vez menos acreditando nessas promessas”, avaliou.

Ele lembrou que, com a união dos seis partidos que formam o arco de aliança da chapa (Avante, Democratas, PV, PTC, Pros e PMB), estão empenhados na consolidação de um grande plano de governo. “Queremos contemplar muita coisa, mas principalmente, na área de educação onde nós precisamos revisar muita coisa, como acabar com esses aluguéis, onde tem muita gente milionária às custas do poder público”, disse.

Apesar de reconhecer os avanços em infraestrutura da cidade nos últimos anos, Rotta observou que há muito a se fazer. “Nós precisamos ainda melhorar a infraestrutura, sobretudo nos bairros da cidade de Manaus. As grandes vias foram contempladas, inclusive, por pressão dos empresários de ônibus. Mas, os bairros periféricos da cidade ainda carecem de uma atenção maior do poder público”, avaliou.

Rotta considerou que o asfalto, muito usado como “solução” dos problemas da cidade, é muito importante para Manaus, mas afirmou a Prefeitura precisa dar atenção real à mobilidade urbana e tantas outras demandas da cidade e da água. “Nós vamos revisar a questão da mobilidade urbana, do lixo, da iluminação pública, da renovação do serviço de distribuição de água na cidade”, finalizou.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »