14/09/2020 às 17h54min - Atualizada em 14/09/2020 às 17h54min

MPF denuncia ex-presidente Lula por lavagem de dinheiro através de instituto

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

Extra
Foto: Reprodução
A força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal (MPF) no Paraná ofereceu denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sob acusação de lavagem de dinheiro por meio do Instituto Lula. Além de Lula, também foram denunciados Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda, e Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula.

Lula, Palocci e Okamotto são acusados do crime de lavagem de dinheiro em ações envolvendo doações da Odebrecht ao Instituto Lula para disfarçar repasses no total de R$ 4 milhões, entre dezembro de 2013 e março de 2014.

O MPF pediu a devolução dos valores bloqueados em contas e investimentos bancários e em espécie, apreendidos em cumprimento aos mandados de busca e apreensão, no montante de, pelo menos, R$ 4 milhões. Esse valor corresponderia à propina repassada mediante doação simulada ao Instituto Lula.

Segundo os procuradores, as investigações apontam que, para disfarçar o repasse da propina, Marcelo Odebrecht, atendendo a pedido de Lula e Okamotto, determinou diretamente que repasses fossem transferido sob a forma de doação formal ao Instituto Lula.

Porém, conforme indicam as provas reunidas, os valores foram debitados do crédito ilícito de propina contabilizado na “Planilha Italiano”, mais especificamente da subconta chamada “amigo” (rubrica referente a Lula, conforme as provas), na qual foi inserida a anotação “Doação Instituto 2014” no valor de R$ 4 milhões, como demonstrado por reprodução da planilha incluída na denúncia.

A defesa do ex-presidente afirmou que doações estão "devidamente documentadas por meio recibos emitidos pelo Instituto Lula — que não se confunde com a pessoa do ex-presidente — e foram devidamente contabilizadas".
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »