25/08/2020 às 17h25min - Atualizada em 25/08/2020 às 17h25min

Ronaldinho Gaúcho e Assis chegam ao Rio após quase 6 meses presos no Paraguai

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

G1
Foto: Marcos Serra Lima/G1
O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o irmão, Roberto de Assis, chegaram ao Rio de Janeiro na tarde desta terça-feira (25) junto com o advogado brasileiro Sérgio Queiroz. O avião decolou de Assunção, no Paraguai, às 13h42.

O horário de chegada do voo não foi confirmado, mas o ex-jogador passou pelo saguão do Aeroporto Internacional Tom Jobim - o Galeão - por volta das 16h40.

Fãs que esperavam o ex-jogador de futebol no aeroporto gritavam palavras de apoio para Ronaldinho após ele passar mais de cinco meses preso.

“Ele voltou para casa, o bruxo tá de volta! Agora está tudo bem”, gritou um fã no saguão do aeroporto.

O ex-jogador, no entanto, não falou com ninguém.

Os ex-atletas foram libertados da prisão domiciliar no Paraguai, na tarde de segunda-feira (24), mediante pagamento de multa de R$ 1,1 milhão. Eles estavam detidos preventivamente havia mais de cinco meses após entrarem no país com documentos paraguaios adulterados.

De acordo com o documento, de autorização da saída do país, os três passageiros do voo e os tripulantes foram orientados a seguir as medidas sanitárias de prevenção ao novo coronavírus.

Decisão


Segundo o acordo, Ronaldinho Gaúcho deve pagar mais de R$ 500 mil, e o irmão dele, condenado por uso dos documentos falsos, mais de R$ 600 mil.

Conforme sugerido pela defesa, o valor total da multa será descontado dos mais de R$ 8,9 milhões depositados como fiança, em abril, para a concessão da prisão domiciliar. Segundo o juiz, cerca de R$ 7,8 milhões serão ressarcidos à dupla.

Como a Justiça acatou o pedido do Ministério Público, após o prazo legal, o processo será arquivado. O juiz informou ainda que o valor da multa será utilizado no combate à Covid-19 no Paraguai.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »