25/06/2020 às 08h32min - Atualizada em 25/06/2020 às 08h32min

EUA dobram recompensa por informações sobre novo líder do EI

Abu Ibrahim al Qurashi foi designado 'terrorista global especialmente designado' pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos

R7
Camiste com símbolo do grupo jihadista chamado Estado Islâmico - Foto: Dado Ruvic / Reuters - 18.2.2016
Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira que aumentaram de US$ 5 milhões para US$ 10 milhões a recompensa por qualquer informação que leve à identificação ou localização do novo líder do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), Mohammed Said Abdelrahman al Mawla, também conhecido como Abu Ibrahim al Qurashi.

Em comunicado, o Departamento de Estado explicou que Mawla sucedeu o ex-líder Abu Bakr al Baghdadi, que morreu em uma operação militar americana em 2019.

Segundo Washington, Mawla ajudou a realizar e justificou o sequestro, assassinato e tráfico ilegal de membros da minoria yazidi no noroeste do Iraque, e agora controla as operações globais da organização terrorista.

A nota detalha que Mawla, que nasceu em 1976, em Mossul, foi um dos ulemás da Al Qaeda no Iraque e depois progrediu rapidamente no EI.

O Departamento de Estado lembrou que em março deste ano classificou Mawla como "terrorista global especialmente designado", o que significa que qualquer americano está proibido de ter qualquer transação financeira com o jihadista, e que qualquer possível propriedade ou bens que ele possa ter em território americano estão bloqueados.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »