16/06/2020 às 17h28min - Atualizada em 17/06/2020 às 00h01min

Brasil estará na edição online do maior mercado de animação da Europa

Presença no MIFA e no Festival de Annecy, de 15 a 30 de junho, deverá criar mais oportunidades de negócios internacionais para o país

DINO
http://braziliancontent.com/portugues

A animação brasileira está confiante na primeira participação online em um evento internacional. Em razão da pandemia da Covid-19, o Festival Internacional de Cinema de Animação de Annecy e o MIFA, na França, terão a edição de 2020 realizada em ambiente virtual.

Mas isso não é motivo de preocupação para as oito empresas que fazem parte da delegação brasileira organizada pelo Brazilian Content, programa de exportação da BRAVI - Brasil Audiovisual Independente. Cabong Studios, Combo Estúdio, Copa Studio, Druzina Content, Hype, Mono Animation, Spirit Animation e Split Studio seguem otimistas para a programação do Festival e do MIFA (International Animation Film Market), mercado integrado à programação de Annecy.

Entre os dias 15 e 30 de junho, os produtores participam de rodadas de negócios, pitches, sessões com compradores e conferências que vão reunir profissionais da produção audiovisual e indústria criativa do mundo todo.

O projeto "Pipas - The Little Kites", da Mono Animation, é um dos destaques e estará na programação oficial do MIFA. A produção recebeu o prêmio de melhor projeto de animação seriada no Ventana Sur, na Argentina, em dezembro de 2019, o que garantiu essa vaga. O projeto foi selecionado entre cerca de 200 inscrições para a sessão pitching "Animation!" no dia 17 de junho, às 17h, em "La Liga de la Animación Iberoamericana in FocusLive".

A última vez em que o Brasil esteve na competição foi em 2018 com "Tito e os Pássaros", de Gustavo Steinberg. O país já foi premiado com o Cristal de Longa-Metragens de Animação em Annecy em 2013 com "Uma História de Amor e Fúria", de Luiz Bolognesi, e em 2014 com "O Menino e o Mundo", de Alê Abreu.

"Temos uma relação muito próxima com o Festival de Annecy. Foi lá que o "Irmão do Jorel" foi finalista em 2018, e este ano queremos conversar com o mercado sobre o novo longa-metragem "Tromba Trem - O Filme", baseado em nossa primeira série original. Também vamos buscar oportunidades de prestação de serviço para novos projetos de séries de TV, alguns deles já pensados para o mercado europeu", afirma Zé Brandão, do Copa Studio.

A Hype apresentará um longa-metragem que está sendo desenvolvido com a Lunes, do Chile, e agora pretendem buscar parcerias com a Europa. "Também vamos divulgar o site do projeto "Los Amigos", uma parceria com a Punkrobot, do Chile, e Red Studios, do Peru. A ideia é unir as forças para oferecer mais volume em animação e projetos maiores. Esperamos ser mais competitivos internacionalmente", afirma.

"Esta é a nossa quarta vez no evento e o objetivo é fazer contatos e apresentar projetos. Este ano vamos com uma série pronta em busca de abrir diálogos sobre distribuição. Financiamento de projetos e venda de serviço também estão na nossa pauta", explica Jonas Brandão, do Split Studio. A empresa levará as séries "WeeBoom" e "O espadachim de carvão", sendo que para essa última estão em busca de parceiros.

A Cabong Studios vai apresentar duas séries em suas reuniões, sendo uma delas já em produção e que deve ser finalizada ainda em 2020. "Buscamos parceiros e novos canais de exibição para ‘O Morto Mundo de George’, que já está com a TV Cultura. Além disso, queremos conhecer novas produtoras para firmar parcerias, inclusive para prestação de serviços para outros projetos", afirma Felipe Grosso, da Cabong Studios.

A SPIRIT Animation estará em Annecy com production services, pois já participou de diversos longas-metragens internacionais em 3D e vem produzindo séries animadas para o mercado internacional. "Estamos lançando a terceira temporada de "Carlos" e vamos levar ao festival três spin-offs da marca, entre eles o longa 3D e o nursery rhymes ‘Karl Babies’, que são músicas para bebês", comenta Fernando Macedo, da SPIRIT Animation.

"Estamos levando três projetos de longa-metragens, três séries finalizadas, cinco projetos de séries e dois projetos de curtas-metragens com variadas técnicas de animação e estágios de produção", explica Luciana Druzina, da Druzina Content. A empresa buscará principalmente parceiros estratégicos para distribuição global, novas janelas de streaming, fundos de financiamento e coproduções internacionais.

Veja todas as informações das produtoras brasileiras aqui.



Website: http://braziliancontent.com/portugues
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »