03/06/2020 às 09h09min - Atualizada em 03/06/2020 às 09h09min

Vídeos: imagens mostram médica sendo carregada e levando socos de homem

Câmeras de segurança flagraram a anestesista sendo levada no ombro por um dos agressores

O Dia
Foto: Reprodução
Rio - Imagens de câmeras de segurança da Rua Marechal Jofre mostram o momento em que começaram as agressões contra a médica anestesista Ticyana Azambuja, de 35 anos. A profissional disse que foi violentamente agredida por cinco homens, na tarde de sábado, ao reclamar do barulho de uma festa perto de sua casa, no Grajaú, da Zona Norte do Rio.

Nos vídeos, divulgados pelo Portal Grande Tijuca, Ticyana é levado no ombro por um dos agressores. Pelo menos outras quatro pessoas seguem os dois, dentre elas uma mulher. Um dos homens que acompanham a médica dá socos e tapas no seu rosto dela. A mulher que está com eles puxa o cabelo da anestesista. 

Vários carros passam pelo local, mas não se incomodam com a situação. Ticyana tenta reagir às agressões, em vão.

Ticyana ficou gravemente machucada, com a mão e a perna direitas enfaixadas e várias manchas pelo corpo por causa das agressões. A médica disse que as agressões começaram quando ela quebrou o retrovisor e o para-brisa traseiro do carro de um dos frequentadores da festa para chamar a atenção deles.

O dono do carro, um Mini Cooper SPCMAN branco, foi identificado como o policial militar do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) Luiz Eduardo dos Santos Salgueiro, de 43 anos. A médica disse que o sargento participou das agressões contra ela.

De acordo com levantamento feito pelo DIA, o veículo do PM é de 2014 e tem três multas não pagas, sendo duas delas por excesso de velocidade e outra pelo motorista dirigir usando o celular. O carro também está com pendências no seguro por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT).

Uma manifestação contra as agressões sofridas pela médica está marcada para a tarde desta quarta-feira na Praça Edmundo Rêgo, ainda no Grajaú. O evento do ato no Facebook foi intitulado de Você Não Está Sozinha Ticy !!! Grajaú Unido.

"Em respeito à pandemia, vamos evitar aglomeração. Levem cartazes e flores para deixar na porta da casa e dos bombeiros (que se omitiram). Vamos demonstrar que o nosso bairro não tolera violência, principalmente violência contra as mulheres", diz a descrição do ato.

Até a publicação da reportagem, cerca de 1,7 mil pessoas haviam demonstrado interesse no evento.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »