03/04/2020 às 18h31min - Atualizada em 03/04/2020 às 18h31min

CBA pode se tornar referência em pesquisa sobre uso de cloroquina contra Covid-19

Deputado Alberto Neto sugeriu investimentos para que desenvolvimento de pesquisas no centro

Foto: Ana Graziela Maia
Diante da pandemia do novo coronavírus, a necessidade de investimentos em ciência e inovação é imperativa. Em Manaus, o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) possui espaço e condições propícias para estudos de medicação e tratamento contra o Covid-19. O deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos/AM) defende a utilização do centro em pesquisas laboratoriais do uso da cloroquina.

“O Brasil precisa, urgentemente, investir em pesquisas para obtermos resultados mais precisos sobre o uso da cloroquina como tratamento do covid-19. A falta de estudos contundentes sobre a eficácia da droga provoca uma divisão de opiniões entre os especialistas”, explicou.

O CBA está articulado a alguns dos mais importantes laboratórios e grupos de pesquisas nacionais, o que favorece o intercâmbio de informações e o processo permanente de descoberta de novas substâncias de interesse socioeconômico.

Alberto Neto enviou ofícios ao presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, o superintende da Zona Franca de Manaus (Suframa), Alfredo Menezes, e ao governador do Amazonas, Wilson Lima, a indicação do CBA para receber investimentos a serem destinados ao desenvolvimento de pesquisas sobre o uso da cloroquina contra o coronavírus.

O parlamentar sugere ainda a convocação de cientistas, pesquisadores, médicos imunologistas e infectologistas, biomédicos para contribuírem ativamente nesses estudos e para que o alcance dos testes venha a oferecer a certeza da produção do medicamento no tratamento do Coronavírus.

“ O CBA é integrado a um complexo com 26 laboratórios, central de produção de extratos, instalações para incubação de empresas, alojamentos para pesquisadores e instalações de apoio administrativo e à pesquisa científica, ou seja, está preparado para atuar neste momento de pandemia, em que precisamos unir forças para vencer essa crise”, concluiu.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »