02/09/2018 às 19h43min - Atualizada em 02/09/2018 às 19h43min

Flamengo sofre castigo no fim e perde para o Ceará por 1 a 0 no Maracanã

O goleiro Diego Alves disse que não há desculpas para a derrota.

Foto: Guito Moreto / O Globo
O cenário era perfeito para mais uma vitória do Flamengo no Campeonato Brasileiro. Domingo de sol, Maracanã com mais de 60 mil pessoas, e pela frente o penúltimo colocado Ceará. No entanto, o que se viu foi um Flamengo pouco inspirado para furar a retranca do adversário, abusando dos cruzamentos, e desperdiçando as oportunidades que apareceram. O castigo pela má partida veio no final: aos 45, em um chute despretensioso de fora da área, o Ceará marcou, e venceu o jogo por 1 a 0.

Agora, o Flamengo permanece com 41 pontos, na terceira colocação. A diferença para o líder São Paulo, que joga às 16h contra o Fluminense, no Morumbi, pode aumentar para sete pontos.

- Não tem o que dizer. Não podemos perder pontos em casa. A torcida fez a sua parte e mais uma vez deixamos a desejar. A gente tem que dar mais em campo - lamentou-se Éverton Ribeiro.

O goleiro Diego Alves disse que não há desculpas para a derrota.

- Não podemos admitir que o Ceará venha dentro de nossa casa e leve os pontos.

Os 15 primeiros minutos levavam a crer que o gol e a vitória do Flamengo eram questão de tempo. A pressão era muito grande, com o time encurralando o adversário, e chegando com perigo. Diego chegou a marcar aos 11, mas seu gol foi anulado incorretamente por impedimento. Aos 13, o meia quase fez um gol olímpico, acertando o travessão. A partir dos 25, o Ceará conseguiu sair mais para o jogo e equilibrar a partida, chegando com perigo aos 35 e aos 39.

No segundo tempo, de nada adiantou as saídas de Henrique Dourado, Marlos Moreno (vaiados), aos 13, e Piris da Motta, aos 38, para a entrada de Vitinho, Lincoln e Uribe, respectivamente, que também nada produziram. De positivo, apenas dois lances envolvendo Paquetá: aos 16, após boa tabela com Éverton Ribeiro, concluiu mal à meta. Aos 25, de cabeça, o meia rubro-negro também quase fez. E foi só: a cada minuto que passava o Flamengo ficava mais nervoso e insistia nos cruzamentos da intermediária. Inclusive, Paquetá chegou a ser vaiado por parte da torcida pela primeira vez na carreira, depois de isolar uma cobrança de falta na entrada da área, aos 38.

Quando o jogo se desenhava para um empate em 0 a 0, o Ceará tratou de colocar de vez água no chope flamenguista. O atacante Leandro Carvalho chutou forte de fora da área, a bola quicou, e Diego Alves acabou aceitando: festa da pequena torcida cearense e incredulidade dos 60 mil rubro-negros, que ao apito final entoaram "Time sem vergonha".

O próximo jogo do Flamengo é um confronto direto na parte de cima da tabela contra o vice-líder Internacional, em Porto Alegre, nesta quarta. Caso perca, o sonho da conquista do Campeonato Brasileiro pode ficar ainda mais distante. A equipe carioca não irá contar com Diego, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, além de Cuéllar e Paquetá, convocados para amistosos das seleções brasileira e colombiana.

- Foi uma derrota dura, difícil e inadmissível. Em casa não fomos capazes de fazer valer nossa força. Temos que pensar no Inter e buscar soluções. Vamos reavaliar todos os jogadores amanhã. Vamos escolher a melhor equipe para ter um desempenho satisfatório em Porto Alegre - disse Barbieri.

 

Extra
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »