11/12/2019 às 13h18min - Atualizada em 16/12/2019 às 00h00min

Brasileiros investem mais de R$ 1 bilhão em imóveis em Portugal

No primeiro semestre 2019, os brasileiros foram responsáveis pela compra de 18% dos imóveis em Portugal, ficando atrás apenas dos franceses, com 21%. O relatório Capitais Brasileiros no Exterior (CBE) do Banco Central, mostra que brasileiros investiram mais de R$ 1 bilhão em imóveis no país.

DINO
https://portugalbuyersagent.com
Pôr do Sol em Lisboa


Insatisfeitos com os problemas de insegurança pública, dificuldades no mercado de trabalho e com a situação política, muitos brasileiros têm partido em busca de uma nova vida no exterior. Mas por que Portugal se tornou o destino preferido, principalmente dos brasileiros com maior poder aquisitivo?

Além do clima, da cultura e da língua, a maioria tem escolhido Portugal por conta da qualidade da sua educação, do bom nível do sistema de saúde e, acima de tudo, por ser um dos países mais seguros do mundo.

“Mesmo com um padrão de vida elevado no Brasil, muita gente cansou de viver atrás das grades dos condomínios e dentro de carros blindados. A sensação de insegurança no Brasil é muito grande, principalmente para quem tem filhos. Estes são os principais motivadores de muitos dos nossos clientes”, afirma Patrícia Casaburi da Global Citizen Solutions, uma consultoria especializada em auxiliar brasileiros que desejam investir em Portugal.

Investimento Imobiliário em Portugal virou um excelente negócio

No primeiro semestre 2019, os brasileiros foram responsáveis pela compra de 18% dos imóveis em Portugal, tanto quanto os britânicos, ficando atrás apenas dos franceses, com 21%. O relatório Capitais Brasileiros no Exterior (CBE) do Banco Central, mostra que brasileiros investiram mais de R$ 1 bilhão em imóveis no país.

Tributação mais vantajosa, taxas de juros de até 2% ao ano, além possibilidade de obter o passaporte português estão entre os fatores que impulsionam este crescimento, já que comprar um imóvel de 350 mil euros pode abrir as portas para a cidadania portuguesa e, consequentemente para o resto da Europa. 

Mas, há brasileiros que não se preocupam com a questão da cidadania na hora de investir. Segundo Rafael Sena, consultor imobiliário da Goldcrest Advisers, “os que já têm nacionalidade europeia de alguma forma querem simplesmente investir como forma de diversificar e proteger o patrimônio. Outros querem apenas começar a investir agora aproveitando o preço de hoje e a valorização futura”.

Brasileiros lideram procura por imóveis de luxo

Em Lisboa, os bairros mais procurados por brasileiros são Chiado e a Avenida da Liberdade, onde metro quadrado pode variar entre 5.000 e até 10 mil euros. Mas opções de imóveis prontos ou até na planta, para morar ou investir, também têm sido cada vez mais buscadas em locais no entorno de Lisboa, como Cascais, uma vila com praias que abriga hoje muitos brasileiros e é vista como alternativa a Lisboa pela sua proximidade. “O município está recebendo um boom de brasileiros de elevada qualificação, que buscam, por exemplo, boas escolas para os filhos, e há muitas escolas internacionais em Cascais”, comenta Rafael Sena.

A chegada dos brasileiros está inclusive fazendo com que construtoras se adequem ao perfil dos novos clientes com, por exemplo, suítes em todos os quartos, duchas nos banheiros, áreas de serviço com tanquinhos e até dependências para empregados, itens não muito comuns em imóveis portugueses. Outros diferenciais também são a vaga de garagem exclusiva, elevador e varanda, itens muito procurados pelos brasileiros.

Segundo Rafael Sena, da Goldcrest Advisers, o perfil do brasileiro que compra imóveis em Portugal é muito variado: “há quem invista em busca de uma casa para morar com a família, há quem busque uma residência temporária, por exemplo, para quando viajar para Europa ter aqui uma base, mas há também outros que compram para investimento já que, além da valorização dos últimos anos, alugar o imóvel pode trazer uma rentabilidade bem interessante.”

Especialistas recomendam cautela

Mas, como em todos os bons negócios, nem tudo são flores. Muitos brasileiros já comentam que em algumas regiões os preços começaram a ficar mais salgados. “Como o mercado está aquecido, alguns imóveis podem estar sobrevalorizados”, alerta Rafael Sena da Goldcrest Advisers, “por isso, é preciso pesquisar bastante antes de comprar e também checar toda documentação do imóvel antes de fechar qualquer negócio. Portugal tem muita burocracia, assim como no Brasil, uma herança que nos deixaram”.

Para Patrícia Casaburi, da Global Citizen Solutions, o ideal é ser bem assessorado para fazer um bom negócio: “sempre sugerimos para os nossos clientes que busquem ter um consultor especializado para auxiliar na pesquisa, na negociação e na burocracia da compra, e não que dependam somente do corretor de imóveis, porque os corretores estão fazendo apenas o papel deles que é vender o imóvel, e nem sempre no melhor interesse de quem compra”.

 

Goldcrest Advisers
https://portugalbuyersagent.com
+351 211 229043

Global Citizen Solutions
https://www.globalcitizensolutions.com
+351 932 704 044





Website: https://portugalbuyersagent.com
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »