16/09/2019 às 16h59min - Atualizada em 17/09/2019 às 00h00min

Líderes de institutos de 21 países se reúnem pela primeira vez no Brasil para discutir gestão lean

Presidentes e diretores de institutos lean da rede Lean Global Network estão se encontrando esta semana em São Paulo e no Rio de Janeiro para discutir esse sistema de gestão inspirado no modelo Toyota e visitar casos brasileiros de adoção lean nas empresas Itaú, TV Globo, SulAmérica, Magalu, Mary Kay, CI&T, Instituto de Oncologia do Vale (IOV) e TechnipFMC

DINO
https://www.lean.org.br
Encontro do Lean Global Network que ocorreu na França em 2013

Um grupo de institutos de 21 países dedicados a disseminar o sistema lean em suas respectivas regiões está se reunindo esta semana pela primeira vez no Brasil para discutir esse modelo de gestão inspirado no sistema Toyota.

Trata-se do encontro anual do Lean Global Network (LGN) (www.leanglobal.org), cuja sede é nos EUA, entidade mundial, criada em 2008, para reunir institutos de diferentes países que atuam na disseminação desse modelo de gestão. A reunião, feita a cada ano num país, está ocorrendo desta vez em São Paulo e no Rio de Janeiro, de 15 a 20 de setembro.

O encontro é organizado pelo Lean Institute Brasil (LIB) (www.lean.org.br), de São Paulo, que há 20 anos atua na disseminação do sistema lean e foi o segundo instituto do mundo a compor essa rede hoje com 30 institutos. O primeiro foi o dos EUA (www.lean.org).

Segundo Flávio Picchi, presidente do instituto brasileiro, o evento, que não é aberto ao público, reúne no Brasil cerca de 50 lideranças, entre presidentes e diretores. Assim, estão no país especialistas que são referências mundiais nesse modelo de gestão.

Por exemplo, o presidente da rede mundial, John Shook, autor de "Gerenciando para o Aprendizado", livro referência para a gestão lean. Ou Joshua Howell, presidente do Lean Enterprise Institute (LEI), dos EUA, primeiro instituto lean da rede, especialista que atuou na implementação lean em lojas da cafeteria norte-americana Starbucks, entre outros trabalhos.

O presidente do instituto brasileiro explica que o objetivo do encontro é promover a troca de experiências, desenvolver e compartilhar novos conceitos e práticas, além de discutir projetos e rumos da disseminação desse sistema no mundo.

O evento também organiza visitas em empresas que são referências na adoção da gestão lean. Assim, os participantes vão conhecer, no Estado de São Paulo, os casos do Itaú, da SulAmérica, da Mary Kay, da CI&T, do Magalu e do Instituto de Oncologia do Vale (IOV). E no Rio de Janeiro, da TV Globo e da TechnipFMC.

"São empresas de diferentes setores, com aplicações e resultados relevantes que serão compartilhados com as lideranças mundiais. Isso reforça a disseminação lean, contribuindo para que as organizações, cada vez mais, eliminem desperdícios, resolvam problemas e agreguem valor aos seus clientes. Com isso, o Brasil gera um impacto social positivo no mundo", resumiu Picchi.

O encontro é o 11º já realizado pela LGN, que desde 2009 se reúne a cada ano num dos países membros. No ano passado, foi na Espanha. No anterior, no Japão. Segundo Picchi, a escolha do Brasil neste ano é pelo crescimento e reputação do instituto brasileiro e de empresas que aqui adotam o sistema já como referências mundiais.

"O nosso instituto é um dos mais antigos da rede. Somos um dos mais estruturados, pois há 20 anos disseminamos esse modelo de gestão em centenas de organizações. Assim, temos muito a compartilhar com outros países. Esse encontro é fruto de um amadurecimento do lean no Brasil", resumiu o presidente do LIB.

O Lean Institute Brasil (LIB) foi fundado em 1998 pelo professor José Roberto Ferro, único brasileiro que integrou, na década de 80, um grupo de pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology), dos EUA, que desenvolveu uma pesquisa sobre a indústria automotiva mundial que, à época, revelou o sistema lean ao mundo.

"A consciência sobre a importância do sistema lean tem aumentado de forma considerável. Em praticamente todos os setores da economia há interesses, iniciativas e casos relevantes com resultados notáveis", ressalta José Roberto Ferro, hoje presidente do Conselho do LIB e Senior Advisor do Lean Enterprise Institute, dos EUA.

"Fica cada vez mais claro que os princípios do sistema lean são adequados e podem ser implementados em qualquer organização, cultura ou país. E o mundo inteiro se beneficia disso se o sistema for adotado em toda parte", resumiu James Womack, que liderou a pesquisa do MIT e fundou, nos EUA, o primeiro instituto lean da rede.

A seguir, a lista dos 30 institutos, parte da rede mundial (em ordem alfabética dos países) e seus endereços virtuais:

- Lean Institute Africa, da África do Sul (www.lean.org.za);
- Lean Management Institut, da Alemanha (https://bit.ly/2lYVJ4G);
- Lean Enterprise Australia (www.lean.org.au) ;
- Lean Academy Botswana (https://bit.ly/2lVfqu0);
- Lean Institute Brasil (www.lean.org.br);
- Lean Institute Canada (http://lean-canada.org/);
- Lean Mining Institute, também do Canadá (https://leanmining.org/);
- Instituto Lean Chile (www.institutolean.cl);
- Lean Enterprise China (www.leanchina.org);
- Lean Institute Colombia (www.institutolean.co);
- Lean Gulf Institute, dos Emirados Árabes (www.leangulf.org);
- Confederation of Danish Industries, da Dinamarca (www.di.dk);
- Lean Institute Slovakia, da Eslováquia (www.leaninstitute.sk);
- Instituto Lean Management, da Espanha (www.institutolean.org);
- Lean Enterprise Institute, dos EUA (www.lean.org);
- Institut Lean France (www.lean.enst.fr);
- Lean Management Instituut, da Holanda (www.leaninstituut.nl);
- Lean Enterprise Institute, da Hungria (www.lean.org.hu);
- Lean Management Institute India (www.leaninstitute.in);
- Lean Enterprise Academy, da Inglaterra (www.leanuk.org);
- Icelandic Lean Institute, da Islândia (https://bit.ly/2lRUe8i);
- Israel Lean Enterprise (www.leanil.com);
- Istituto Lean Management, da Itália (www.istitutolean.it);
- Lean Academy Lithuania, da Lituânia (www.leanmokykla.lt);
- Lean Enterprise Institute Polska, da Polônia (www.lean.org.pl);
- Lean Academy Portugal (www.lean.org.pt);
- Lean Enterprise Institute Russia (www.lean.ru);
- LGN Southeast Asia, de Singapura (lean@leansea.org);
- Lean Institute Turkey, da Turquia (www.yalinenstitu.org.tr);
- Lean Institute Ukraine, da Ucrânia (www.lean.org.ua).



Website: https://www.lean.org.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »