18/03/2019 às 17h23min - Atualizada em 18/03/2019 às 17h23min

​Sejusc lança ‘Camarim da Autoestima’ no mês das mulheres

A proposta do projeto é contribuir para o resgate da autoestima de mulheres vítimas de violência atendidas pelo órgão

Secom
Reprodução
Com o objetivo de contribuir para o resgate da autoestima de mulheres vítimas de violência, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), lança o “Camarim da Autoestima”, projeto destinado às mulheres atendidas no Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem), que visa trabalhar a autoestima através da valorização e cuidado com o corpo. 
 
O “Camarim da Autoestima” é um espaço que conta com itens de beleza, como cosméticos para cabelos, unhas, maquiagem e cuidados com a pele. Para a titular da Sejusc, Caroline Braz, a iniciativa contribui para o empoderamento das mulheres, que, no local, também recebem atendimento de assistentes sociais e psicólogos.
 
“O intuito é promover um espaço acolhedor, onde as mulheres atendidas se sintam fortalecidas e seguras. No local, elas têm a oportunidade de construir o amor próprio, além de resgatar a dignidade após a violência sofrida”, destaca a secretária. 

 
 
Atendimento especializado – No Amazonas, mulheres vítimas de violência contam com uma rede de atendimento e proteção administrada pelo Governo do Estado. Postos de atendimento, acolhimento e disque-denúncias fazem parte dos serviços.
 
Além de ações que promovam o resgate da autoestima, a rede oferece em suas unidades atendimento social e psicológico, orientação jurídica, rodas de conversas sobre violência doméstica e familiar, além de abordagens informativas. 

 

 FOTOS: Divulgação / Sejusc
 
Endereços – As orientações são oferecidas nas unidades de atendimento para mulheres em situação de violência. O Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem) está localizado na avenida Mário Ypiranga, atrás da Delegacia da Mulher, no Parque 10; o Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream), na avenida Presidente Kennedy, bairro Educandos; além disso, as vítimas podem realizar denúncias em qualquer Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), na avenida Mario Ypiranga, no Parque 10, e na Delegacia na Mulher anexo ao 13º DIP.
 
A Sejusc destaca também que as denúncias de violência doméstica podem ser realizadas pelo disque 190 e pelos números 180 e 181.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »