19/02/2019 às 13h47min - Atualizada em 19/02/2019 às 13h47min

Grávida filmada furtando celular em loja dentro de shopping é presa na Zona Norte de Manaus

Na delegacia foi verificado, ainda, que ela já tinha uma passagem anterior também pelo crime de furto.

Secom
PC-AM
A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado Pablo Geovanni, titular da unidade policial, prendeu na manhã de segunda-feira (18/2), por volta das 9h, Diomara Bastos da Rocha, 29, grávida de 24 semanas, filmada na última sexta-feira (15/2) furtando um aparelho celular dentro de uma loja de sapatos situada em um shopping no bairro São José Operário, zona leste da capital.

De acordo com a autoridade policial, a ação criminosa foi registrada por câmeras de segurança instaladas no estabelecimento. Conforme Geovanni, a infratora entrou no local e simulou estar interessada em um produto. No momento em que a vendedora foi atender outra cliente na loja, Diomara subtraiu o aparelho celular da funcionária, que estava no balcão do caixa.

“Assim que a vítima formalizou a ocorrência e demos início às diligências em torno do caso, conseguimos identificar Diomara a partir das imagens captadas. Efetuamos a prisão da infratora no bairro Monte Pascoal, zona norte de Manaus. Durante depoimento na delegacia, a infratora se passou por outra pessoa, fornecendo outro nome. No entanto, constatamos a verdadeira identidade dela. Em razão disso, além de ser indiciada pelo delito praticado na loja, também irá responder pela falsa identidade comunicada”, explicou Geovanni.

 
 
Reincidente - Conforme o titular do 9º DIP, ainda durante depoimento, a mulher argumentou ter vendido por R$ 200 o celular subtraído, pois estava precisando de dinheiro. Na delegacia foi verificado, ainda, que ela já tinha uma passagem anterior também pelo crime de furto.
 

FOTO: Divulgação

Indiciamento – Diomara foi indiciada por furto e falsa identidade. Após os procedimentos cabíveis no prédio da unidade policial, a mulher foi liberada e responderá ao Inquérito Policial (IP) em liberdade.   

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »