20/12/2018 às 16h30min - Atualizada em 20/12/2018 às 16h30min

João de Deus é indiciado por violação sexual mediante fraude

Os detalhes do inquérito serão divulgados em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira, em Goiânia.

Extra
Foto:Daniel Marenco
A Polícia Civil de Goiás indiciou nesta quinta-feira o médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. De acordo com o delegado-geral da corporação, André Fernandes, os detalhes do inquérito serão divulgados em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira, em Goiânia.

João de Deus foi enquadrado no crime de violação sexual mediante fraude, cuja pena prevista vaira de 2 a 6 anos de prisão. Ainda conforme informou o portal, o inquérito concluído trata do caso envolvendo uma mulher de 39 anos, que teria se tornado vítima do médium no dia 24 de outubro deste ano — o caso mais recente relatado à polícia até agora.

O Ministério Público de Goias já recebeu mais de 500 relatos sobre supostos abusos cometidos pelo médium, a maioria por e-mail. As denúncias estão sendo formalizadas por meio de depoimentos presenciais.

João de Deus está preso desde domingo. Após ter habeas corpus negado pelo Tribunal de Justiça (TJ) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a defesa recorreu nesta quinta sob Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido será analisado pelo presidente da Corte, Dias Toffoli.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »