20/06/2022 às 20h08min - Atualizada em 20/06/2022 às 20h08min

Justiça concede liberdade provisória a homem que causou morte de socorrista em Manaus

A Justiça concedeu liberdade provisória mediante pagamento de fiança no valor de 20 salários mínimos

O homem de 33 anos preso nesse domingo (19) suspeito de colidir um carro contra uma ambulância, causar a morte de um socorrista e atropelar um cadeirante, em Manaus, não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A informação é da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM).

O suspeito foi encaminhado para o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado. O corpo do motorista da ambulância foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Após passar por audiência de custódia nesta segunda-feira (20), a Justiça concedeu liberdade provisória mediante pagamento de fiança no valor de 20 salários mínimos.

Além do pagamento da fiança o acusado deverá "cumprir medidas cautelares diversas da prisão como, comparecimento mensal em juízo para informar e justificar atividades; não frequentar bares ou similares, nem se apresentar embriagado publicamente; proibição de ausentar-se da cidade de Manaus sem autorização prévia do Juízo; proibição de se aproximar da vítima FRANCISCO DE OLIVEIRA GAMA, fixando-se o limite mínimo de distância de 500 metros; comunicar ao Juízo eventual mudança de endereço; não dirigir qualquer veículo automotor, e comparecer a todos os atos do processo".

Veja mais:
http://Motorista atropela, mata e chega sorrindo em delegacia de Manaus; veja vídeo

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »