16/06/2022 às 21h56min - Atualizada em 16/06/2022 às 21h56min

Vídeo exibe encontro entre suspeito pelo crime no AM e indigenista Bruno Pereira

Imagens da rede Al Jazeera mostram vigilantes indígenas no rio Itaquaí abordando embarcação de Amarildo Oliveira, o 'Pelado'

R7
Imagens publicadas pela rede Al Jazeera mostram uma antiga abordagem de vigilantes indígenas, entre eles o indigenista Bruno Pereira, a uma embarcação onde estava Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como 'Pelado', no Vale do Javari, no Amazonas. Amarildo é um dos principais suspeitos de ter assassinado o indigenista e o jornalista britânico Dom Phillips.

As imagens (veja o vídeo abaixo) foram feitas há alguns meses pela jornalista brasileira Monika Kiev e pelo cinegrafista francês Jules Guepratte e divulgadas pela plataforma Headline. Na gravação, é possível ver a lancha da vigilância indígena, onde está Pereira, que faz parte da patrulha. Eles se aproximam da embarcação de 'Pelado' e um dos membros, Joel Rodrigues, alerta o pescador sobre a promixidade com a terra indígena Vale do Javari.

"Essa área toda aqui é zona de pesca. Tu sabes disso. Essa área toda aqui é da comunidade. Não tem nada a ver com indígena, não. Vai tomar teu rumo aí", respondeu o pescador. "Quando eles estão pescando aí, eles sempre vêm aí no bagulho", completou.


De acordo com a publicação, o encontro ocorreu no rio Itaquaí, onde Araújo e Phillips foram vistos pela última vez, em 5 de junho. Os restos mortais encontrados nas buscas chegam a Brasília nesta quinta-feira (16). Os corpos serão transportados de Atalaia do Norte (AM) para o Instituto de Criminalista da Polícia Federal, onde passarão por perícia para confirmação das identidades — os resultados devem ser divulgadas na próxima semana.

Os remanescentes humanos foram encontrados por agentes depois que 'Pelado' confessou ter matado Araújo e Phillips, esquartejado os corpos e ateado fogos neles. Além disso, a PF relatou que o criminoso indicou o local onde os corpos estavam enterrados – a mais de 3 km da margem do rio Itaquaí.

O irmão do 'Pelado', o também pescador Osoney da Costa, foi preso. Os dois foram vistos por testemunhas perseguindo a lancha dos profissionais. O superintendente da Polícia Federal, Eduardo Alexandre Fortes, afirmou que mais pessoas podem estar envolvidas no caso.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »