14/05/2022 às 21h22min - Atualizada em 14/05/2022 às 21h22min

Atirador mata 10 e deixa 3 feridos em supermercado nos EUA

O assassino, que estaria trajando roupas de estilo militar, está preso.

G1
Foto: Reprodução
Um atirador matou 10 pessoas e deixou 3 feridas em um supermercado em Buffalo, cidade americana no estado de Nova York. Segundo o FBI, o tiroteio está sendo investigado como um "crime de ódio" e um "ato de extremismo violento racialmente motivado".

O assassino, um homem branco de 18 anos que estaria trajando roupas de estilo militar, está preso.

A informação foi confirmada pelas autoridades locais e pelo prefeito de Buffalo, Byron Brown, em uma coletiva de imprensa. Ele também disse que o atirador não era da comunidade e que ele "viajou por horas" até o local do crime, um bairro predominantemente negro.

Segundo a agência Reuters, onze das 13 pessoas atingidas eram negras e duas eram brancas. Os investigadores acreditam que o homem pode ter transmitido ao vivo o tiroteio.

Um funcionário do supermercado Tops Friendly Market informou à agência Associated Press que o atirador entrou no local com um rifle e abriu fogo.

"Ele estava fortemente armado. Ele tinha equipamento tático. Ele estava com um capacete tático. Ele tinha uma câmera que estava transmitindo ao vivo o que ele estava fazendo”, afirmou o comissário de polícia da cidade, Joseph Gramaglia, na entrevista coletiva.

A Casa Branca informou que o presidente Joe Biden foi comunicado sobre o tiroteio e disse que ele está orando pelas vítimas.

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, também disse, em um tweet, que estava “monitorando de perto o tiroteio em um supermercado em Buffalo”, que é sua cidade natal.

Ela disse que as autoridades estaduais ofereceram ajuda às autoridades locais.

"Se você estiver em Buffalo, evite a área e siga as orientações das autoridades policiais e das autoridades locais", afirmou.

"Estamos chocados e profundamente entristecidos por este ato de violência sem sentido e nossos pensamentos e orações estão com as vítimas e suas famílias", disse uma porta-voz do supermercado.

O gabinete do xerife do Condado de Erie, onde fica a cidade, também disse nas redes sociais que todo seu pessoal disponível seria deslocado ao local.

A polícia fechou o quarteirão onde fica o supermercado.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »