30/03/2021 às 11h03min - Atualizada em 30/03/2021 às 11h03min

No final de semana atendimento 190 recebeu mais de 800 denúncias de aglomerações

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

Secom
Arquivo/SSP-AM

O 190 recebeu 825 denúncias relacionadas ao funcionamento de locais promovendo aglomerações de pessoas, entre a última sexta-feira (26/03) e a noite de domingo (28/03).

A realização de festas, shows ou qualquer outro evento que promova algum tipo de aglomeração está proibida, de acordo com o decreto governamental, desde janeiro deste ano.

A medida preventiva tem como objetivo evitar a propagação da Covid-19 no estado. 

 

Segundo o coordenador do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), coronel Hermes Macêdo, o que chamou a atenção foi o alto número de denúncias no final de semana, que expõe o descumprimento do decreto nos bairros da capital amazonense.

 

“Esse final de semana foi atípico. A população entendeu que precisa estar cuidando da sua saúde e está denunciando eventos clandestinos, aglomerações, funcionamento de estabelecimentos que não podem estar abertos. A CIF (Central Integrada de Fiscalização) tem procurado combater essas festas clandestinas, fiscalizando também a abertura do comércio na semana. Nós solicitamos da população mais consciência para se cuidar e se proteger, usar a máscara, manter o distanciamento e não aglomerar”, disse.

O coordenador do CICC reforça que denúncias podem ser encaminhadas ao 190, mas que podem também ser repassadas aos órgãos fiscalizadores através do site da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), para apuração.

“Nós fazemos um filtro das denúncias, até para não cair em trote, mas como esse final de semana foram muitas, o que nós podemos fazer além de fiscalizar, é pedir consciência da população”, garantiu.

As denúncias podem ser feitas no endereço eletrônico www.ssp.am.gov.br, pelo 181, o disque-denúncia do órgão, além do 190.

 

A SSP-AM coordena, todos os finais de semana, a Central Integrada de Fiscalização (CIF), que conta com as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) e do Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM), responsáveis por vistoriar estabelecimentos e, em determinados casos, deter participantes e organizadores de festas clandestinas.  


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »