21/03/2021 às 16h05min - Atualizada em 21/03/2021 às 16h05min

Professor é demitido após banalizar estupro durante aula remota; assista

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

Metrópoles
Foto: Reprodução
Um professor universitário foi demitido após um comentário sobre estupro durante aula remota para alunos do curso de engenharia da produção da Uniguaçu Centro Universitário, de União da Vitória, no Paraná.

Durante uma aula de ergonomia, para uma turma do quinto período, transmitida no último dia 12, o professor Ricardo Germano Efing afirmou: “É algo, meu amigo, que você tem que se adaptar. Desculpe, meninas, sei que é chulo o que eu vou dizer, mas é aquele ditado: se o estupro é inevitável e iminente, relaxe e aproveite.”

O trecho com a frase foi gravado e o vídeo viralizou nas redes sociais. Com a repercussão, o centro de ensino anunciou o desligamento do docente na última sexta-feira (19/3).

Outra instituição onde o professor dava aula, o Centro Universitário Campo Real, de Guarapuava, na região central do estado, também informou, na manhã de sábado (20/3), que desligou Efing.




Em entrevista ao G1, uma aluna, que pediu para não ser identificada, contou que o professor estava dando um exemplo sobre casos em que empresas precisam demitir pessoas que não conseguem se adaptar a novos processos e novas tecnologias, quando usou a frase.

Segundo o professor, a frase é um “fragmento descontextualizado da aula”. Ele afirmou, em nota, que estava exemplificando uma situação, mas disse reconhecer que a expressão “se mostra integralmente inapropriada e que não poderia ser aceita com naturalidade ou indiferença”.

A Uniguaçu informou que pediu desculpas à turma por meio do coordenador do curso assim que soube do comentário. Paralelamente, iniciou o processo administrativo para averiguar o caso.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »