08/03/2021 às 18h24min - Atualizada em 08/03/2021 às 18h24min

​Capitão Alberto Neto quer criar comissão para destravar fluxo de concessão de crédito a produtores rurais no Amazonas

PORTAL DO SENA - Informando com credibilidade

Assessoria
Foto: Reprodução
Para evitar o agravamento dos prejuízos para o setor primário do Amazonas, o deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos) entrou na luta para garantir o investimento de mais recursos. 

Em documento enviado ao Governo do Amazonas, o parlamentar cobra agilidade na liberação de licenças ambientais pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

A demora para liberação dos licenciamentos pelos órgãos tem travado o acesso a credito pelos produtores rurais nos agentes oficiais: Agência de Fomento (AFEAM), Caixa Econômica, Banco do Brasil e Banco da Amazônia (Basa). 

Baixo investimento

"Sabemos que este cenário não é de hoje. O Amazonas vem há décadas ocupando os último lugares de acesso ao crédito rural no Brasil. Em 2020, a participação de nossos produtores foi de apenas 0,06% dos R$ 31 bilhões aplicados no país através do Pronaf", destacou Alberto Neto. 

O deputado ressalta ainda que, mesmo tendo o mesmo Código Florestal de outros estados da Região Norte, portanto de área abrangente da Floresta Amazônica, o Amazonas fica através de todos eles.

"Não entendemos a razão de tanta morosidade na liberação dos licenciamentos. Enquanto a documentação está travada na burocracia, o Pará investe R$ 493 milhões e Rondônia tem R$ 1,3 bilhão investidos no setor primário", disse. 

Comissão 

O deputado sugeriu ao chefe do Executivo Estadual que seja formada uma comissão com técnicos do Sistema Sepror (Secretaria de Produção Rural), Sema, AFEAM e PGE (Procuradoria Geral do Estado). 

Ele também solicitou que sejam convidados técnicos do Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Caixa Econômica, e cooperativas de créditos, além de representantes da Faea (Federação de Agricultura do Estado do Amazonas), FETAGRI (Federação dos Agricultores do Amazonas) e OCB (Organização das Cooperativas do Amazonas). 

A alternativa proposta pelo deputado é que membros da comissão visitem os estados do Pará e Rondônia para entender como funciona o fluxo de concessão de crédito e que assim, seja possível encontrar os meios necessários para destravar o acesso no Amazonas e promover a interiorização do desenvolvimento.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »